domingo, 11 de janeiro de 2009

um dia, mulher


Ando morando em bolsa de mulher e tão perdido... Um batom. Um átomo de chance de ser lembrado na hora e lugar certo. Quem sabe, ela, minha dona, não me leve à boca e daí para outras tantas em beijos de paixão? Quem sabe ela não faça comigo um lindo sorriso no retrovisor? Posso até desenhar bilhetes de bis nas manhãs fugidias. Contornar espelhos móveis em pleno meio-dia. Um furto no estacionamento da vida, no meio do tráfego e me traficam na beira-mar para uma mulher importada. Quero pintar lábios de filha que se borra de rir, sonhando-se mãe como a sua, linda. Linda como a minha amada quando me deixou a despedida nos lábios selando o nosso fim. Mas são as mulheres que tomam decisões, sempre. Cabem-lhes as dores do mundo. Nós, machos, somos tão frágeis. Claro, fomos criados por mulheres - um referencial inatingível. Uma perfeição improvável. Satisfaço-me, portanto, sendo instrumento. E, de quando em vez, contribuir para um sorriso puro ao invés de uma lágrima de desprezo. aluisio martins

6 comentários:

Lia disse...

É verdade, vocês são muito mais frágeis que nós...Mas em alguns aspectos, apenas. Talvez nos mais dolorosos, sem dúvida pois nos acostumamos cedo a dor e a driblamos mais facilmente. Em alguns aspectos, torno a dizer.
Vocês são mais livres. Criados mais livres. Personalidade mais livres. Sentimentos, naõ sei...Aí nos igualamos.
Que bom que é assim. Não me refiro a fragilidade. isso não. Mas que bom quem somos, homens e mulheres tão diferentes e por isso e não por acaso o destino permite ao batom escolher a boca "eterna"(?)
Que seja enquanto dure. Só mais um adendo, ou a boca escolha o batom preferido.Apaixonado. Mas nem sempre nós , mulheres, tomamos as decisões...
Beijão, primo querido.

Ana Valeska disse...

Concordo com a Lia. As fragilidades são frequentes apenas em alguns aspectos. Precisamos dividir o peso, não é? E nem sempre nós, mulheres, tomamos as decisões. Isso costuma caber ao mais forte, ou quem, naquele momento, está mais forte. Não tem regra quando se trata do ser humano... se é bom ou não eu ainda estou aprendendo...
Adorei o texto. Trouxe memórias de infância, como te falei no email. Além disso, temperou sonhos futuros. Muito bom te ler.
Bj.

MASA disse...

PERFEIÇÃO, DISTRIBUI PELO MUNDO AFORA...

MASA disse...

PERFEIÇÃO, DISTRIBUI PELO MUNDO AFORA...

Esterança disse...

Como dizia a Mulher Adélia Prado: "Um bom texto é como uma rosa no pé, um gato, uma cachoeira, um corpo; é expressão pura",

isso encontrei aqui, parabéns amigo, belo espaço o seu!


bjs
Ester

Mustafa Şenalp disse...

çok güzel site. :)