quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

A Praia do Atol

Parece que o sol
na janela que fito
embebe o granito
ilumina o quadro
a que olho sem mais
perceber o que traz
para dentro de mim

Surge uma sede
de água de côco
uma sede de louco
na minh'alma
uma calma
uma rede

cerveja gelada
areia fina
desatina
ela me aguarda

na barra, o mar
no corpo, Sundown
e o suspirar
da brisa leve
no momento breve
a pena escreve
a praia do atol.

Pedtro.

4 comentários:

Maria Dias disse...

Oi Lia...

Vc me fez umas visitinhas no meu Avesso e eu estou aqui para retribuir e tb te conhecer.Gostei do formato do teu blog q respira poesias lindas.Bem, vou te linkar para voltar mais vezes tudo bem?

Beijos e um ótimo fim de semana!

aluisio martins disse...

Pedro, petro que sabe mais além que imaleabilidade da vida. Sonho tb praia assim pra mim. Vivo-a, por vezes, busco-a sempre e intensamente.
Parabéns Pedro
Abs

Petro disse...

Esse foi em sua homenagem, primo... e não deixe o mundo mau te levar, prossiga como o grande porta-voz do PSIL-EN-CIO!!

VIVAS!

sociologiaparaprincipiantes disse...

Tendo sido agraciados com o Prémio Dardos e sendo uma das suas condições: escolher outros blogs a quem entregar o prémio, e sabendo que um blog se constrói e se constitui através de um “namoro” constante e permanente entre o que é publicado e os leitores (na sua maioria também bloggers), optámos por o partilhar, com todos os leitores, que até hoje nos visitaram.
Em sua representação, é com muita satisfação que partilhamos o Prémio Dardos com todos os seguidores do nosso blog, o que é o seu caso.
Vá até ao nosso Blog e copie-o para o postar.
Abraço.