terça-feira, 20 de maio de 2008

trágico diálogo de uma criança



josé leite netto


ouço Vila-lobos
lá fora a calma chuva
aflora e cai como punhais
em lágrimas de sangue
a música é triste
feito a chuva
manchada no asfalto
onde duas crianças brincavam
um menino, em desespero, corre
a chuva cessa
o som triste da música embala
o pai morto do menino

"meu pai morreu de um tiro"!

disse uma criança
(agora)

a um pardalzinho
pousado no meio-fio.


3 comentários:

aluisio martins disse...

Poeta, você é bom demais. Retive toda a imagem do menino com o pardal. Genial e forte

Grande abraço

Petro disse...

Acerca do autor.
Sei que a obra é mais importante que quem a detém. Mas tive uma dúvida: José Leite Neto? Se for meu velho conhecido, diga-o. Por falar em villa-lobos, realçam-me trágicos momentos...

Anônimo disse...

não me recordo de vc caro pedro. e esse poema está em um livro que lancei em 2006 - o olho de tebas

josé netto