segunda-feira, 30 de junho de 2008

ANA BODANSKI OLHOS E SORRISO

AINDA QUE O
TEMPO PASSE
MIL VEZES MAIS VELOZ
NADA MUDA
NA ESPERANÇA
DE COLAR MEU
CORPO NA TUA
VOZ
ASSIM
COMO O
ESPINHO
DA ROSEIRA.

Um comentário:

aluisiomartins disse...

Vai, amigo. Vem com com tuas palavras com gosto de fúria madura na beira da estrada.
Abs