quarta-feira, 6 de maio de 2009

semente (ou devolva meu fôlego)

quando eu te plantei dentro de mim eu nunca imaginei o tanto que você cresceria e crescendo assim dentro de mim eu não sabia que você invadiria e que você transbordaria um dia pelo meu suor pelos meus olhos pela minha poesia e que se espalharia também pela minha casa pelo quarto e pela cozinha e que eu surpresa e crente em milagres encantada adoraria e que também me fizesse capaz de sorrir por tudo e por nada quando me pego sozinha e eu não sabia que eu ficaria aguardando uma nova estação em que eu não te podaria mas esperando sim o florescer do amor ao qual sucumburia e da prova da fruta vermelha e doce que mel verteria na minha boca sedenta e tua que eu te ofereceria pois quando eu te plantei dentro de mim eu não sabia que isso era tudo que eu mais queria...

(sheyladecastilhoº
..
.

2 comentários:

Lia disse...

Acho que neste caso e melhor ficar sem fôlego mesmo!rs
A semente plantada tende a crescer se regada e parece que " se é responsável pelo que se cativa"- Eita, chavão, né...rs mas o tal Saint era sábio e nada mas verdadeiro tb.
Adorei o texto, a arte , a semente, a planta que nascerá talvez, a sua falta de fôlego e ainda bem a sua insônia que o permetiu germinar.Lindo.
Beijinhos

ANETE ANTUNES disse...

e a imagem casou direitinho ... que coisa impressionante, hein? muitos besos, linda