quarta-feira, 24 de setembro de 2008

O que eu seria se não eu não fosse eu mesmo?

Eu provavelmente quase nada faria. Não doeria em ninguém, de preferência. Mas também não me candidataria a ser mártir de causas alheias. Teria mais defeitos, com certeza. Porque ousaria mais e mais e mais. Outra coisa que faria, seria destruir todos os relógios do mundo e todos os calendários também. Compromissos só agendaria para a próxima vida (se houvesse). Caso não fosse possível a extinção de tais contagens, faria, por decreto, todos os dias terem autonomia de se instaurarem de acordo com suas vontades. Por exemplo, a segunda-feira só despertaria num outro dia, provavelmente com duas ou mais horas de preguiça - palavra que alguns insistem em chamar de atraso. Mandaria de volta para o reino maldito da coca-cola, o seu mascote, o Papai Noel. Se fosse mamãe, ainda vá lá... E que mesmo assim fosse, que não se fizesse das renas trabalhadoras braçais. Isso não. Até porque, as mulheres bem sabem voar - com vassouras e outros instrumentos mágicos. O cumprimento oficial e solene seria beijinho de esquimó e de borboleta. Que coisa linda, presidentes de nações esfregando seus narizinhos e se fazendo cosquinha com seus olhinhos. Seria uma boa medida para medir as suas mentiras (narizes), não? Então, estou vendo mesmo é que eu seria, acho, que um ditador. Mas um ditador que iria obrigar todo mundo a ser anarquista. Só se podia ser fiel a si mesmo. Ou seja, todos teriam, sob pena de vida, que ser muito felizes. E você? O que você seria? (Aluísio Martins)

Um comentário:

lia disse...

O que eu faria se não fosse eu mesma??? Não sei.
Se eu pudesse escolher , talvez escolhesse ser aquele "vagabundo" pai da Audrey Hepburn em My fair Lady..que o professor estragou. Tirou-lhe a liberdade...E transformou-o no mais aprisionado dos seres: o da classe média!!!
Ou então, quem sabe, numa pescadora...Ou moradora de uma vilinha lá nos cafundós do mundo e cheia de flores...
Talvez uma estrela cadente para realizar desejos das crianças(?).
Eu mesma?? Mais forte, masis corajosa e menos preguiçosa...
Beijossssssss


Lia