segunda-feira, 4 de agosto de 2008

A fala de quem não falha


desconheço o autor da obra*


Não escuta e já retruca. Assim é fala de quem não falha por covardias.

Ah, foi culpa do pingo que molhou fora do... Ih, deu tudo errado – vou pedir a Ele dias melhores.

Aja, mas não como a naja que se move iludida da flauta de mantras.

Aja com termo próprio.

O opróbrio é bom brio de quem ousa.

E bom brio tem bem mais que mil e uma utilidades.

(aluisiomartins)

Um comentário:

mistica disse...

Leio e releio, paro e tento entender como pode escrever assim.
Esse Aluisio é um absurdo de genial.

bjs feio